quarta-feira, 11 de maio de 2011

Incesto no Japão


O Japão ancestral se assemelhava muito à China e India na prática sexual com garotos tanto por sacerdotes como guerreiros. Assim como ocorria na Grécia, templos de prostituição de garotos e garotas era meio que generalizado em vários lugares. Bórdeis japoneses inciavam as meninas na vida sexual entre 5 e 7anos de idade, em alguns casos documentados, garotos eram oferecidos por seus próprios pais para serem sodomizados pela aristocracia e por samurais que eram então adorados como deuses reencarnados - Tinham que ter alguma recompensa né?
Um levantamento feito em 1959 mostrou que em áreas rurais era comum pais se casarem com suas filhas quando a mãe morria ou ficava impossibilitada. De acordo com tradiçoes de famílias feudais tradicionais esta prática era considerada louvável, já em 36 casos estudados na cidade de Hiroshima, foram relatadas desaprovação à famílias que viviam em aberto casamentos incestuosos, enquanto que os envolvidos não achavam que participavam de alguma prática imoral. Mas o oposto também ocorria: quando o patriarca ficava incapacitado de chefiar a famíla, seu filho assumia o seu papel e fazia sexo com sua irmã com o pretexto de "botar ordem na família." Os outros membros da família aceitavam a nova união como sendo absolutamente normal.
No Japão tradicional jovens garotas eram introduzidas ao sexo por garotos mais velhos que visitavam suas camas à noite com a cumplicidade dos pais, (nas chamadas "rondas noturnas") estes também instruiam os jovens das vilas sobre técnicas de aproximação e também sexuais e embora eles recomendassem uma aproximação amigável, não havia garantias que isso realmente ocorreria, por isso os pais muitas vezes vigiavam-nos enquanto mantinham relações com suas filhas.
É comum no Japão, pais dormirem juntos com filhos até idades que podem chegar à 12, 15 ou até o extremo de 20 anos ou mais, mesmo que na casa hajam muitos quartos, pais e avôs alegam se sentirem sós dormindo separados de seus jovens, indo dormir com eles ou elas praticamente todas as noites (a idade média das crianças que são submetidas a esta prática fica em torno de 12,7 anos). Visto que muitas famílias são adeptas desta prática chamada de "dakine co-sleeping" com os pais ou avôs dormindo até mesmo abraçados com suas crianças, o que seria uma prática benéfica, alegam. Visto também que muitos pais japoneses mantém práticas sexuais com suas mulheres na mesma cama em que está a criança, ninguém pode garantir que não haja um possível abuso da criança.
Embora as autoridades japonesas negassem que estes casos seriam comuns, ficaram surpresos depois que instalaram um serviço telefônico para atender à denúncias de incesto e mais surpresos ainda quando perceberam que além dos incestos tipo pai-filha e irmão-irmã, 29% se referiam á relações tipo mãe-filho, uma taxa extremamente elevada se comparada com outros países, mas esperado considerando que é comum mães japonesas dormirem sós com seus filhos enquanto seus maridos estão fazendo sexo com outra mulher. Casos extraconjugais estão virando uma regra comum entre homens casados naquele país.
Os relatos mais comuns de casos de incesto ocorrem quando uma mãe vê seu filho se masturbar e inicia conversas do tipo "Não é bom fazer isso sozinho. Seu Q.I. vai ficar baixo. Deixe eu te ajudar," ou "Você não se sairá bem nos estudos sem sexo. Talvez possa usar meu corpo," ou "Eu não quero que fracasse com uma garota. É melhor fazer comigo antes." Os pesquisadores dizem que mães que dormem junto com o filho fazem sexo com ele, embora a exata incidência na população não tenha sido investigada. De acordo com entrevistas feitas por telefone, mães japonesas ensinam seus filhos à se masturbarem ajudando-os a chegarem à primeira ejaculação da mesma forma que os ensinaram a ir ao banheiro.

Um recente livro japonês baseado em cerca de 100 casos de incesto confirma estas observações, incusive a alta taxa de incestos tipo mãe-filho.
Finalmente, um recente estudo japonês feito por Kitahara (desculpem mas só conseguí este nome), fornece uma série de novos dados sobre a questão, incluindo a aceitação de incesto entre irmãos na história antiga do Japão, a aceitação de casos entre adultos e crianças até recentemente e a ampla extensão ainda hoje de pais que dormem juntos com seus filhos e filhas na mesma cama e também a prática de tomar banho juntos.

Adaptado e traduzido de: Articles About Men

por Tadeu Henrique

18 comentários:

  1. o incesto e uma coisa natural,trata da atraçao sexual entre parentes proximos , e hoje em dia essa pratica e mais comum do se pensa mas a ipocrisia e falso moralismo impede as pessoas de assumirem, essa pratica ja veem do pricipio da humanidade, basta dizer que o imperador caligula se casou com sua mna agripina e teve filhos com ela e do astecas casavam entre pis e dilhas irmaos com irmas e maes com filhos , isso pra prsservar a linhagwm do sangue se a amor alem de sexo nao e uma coisa escabrosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não é verdade, duvido muito que a vítima (o abusado(a)) seja a favor do que lhe ocorre. A família é um apoio que devemos respeitar porque é nossa família a qual foi nos dada. Este seu comentário só exprime teu desejo de fazer sexo com alguém que não saiba dizer não como uma criança que por ventura temos o segundo contato em família. Seja Humano.

      Excluir
  2. Por esse texto é bem nítido a influência cultural de um país sobre nossa forma de avaliar (julgar) atitudes. A nossa percepção em relação a determinada situação muda de acordo com as crenças culturais de nosso país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem coisas que NAO se trata de cultura. Se trata de pouca vergonha.

      Excluir
  3. para muito que lerem isso e o fim de mundo, mas lembre você que e de pais catolicismo foi educado para nao fazer isso se induzido como errado em suas mentes, e costumes,quando um endividou tentar ser original como Deus mandou ele e preso.o Brasil acha o incesto hediondo, engraçado vulgarizar nossas crianças e bizarro.
    homossexualidade fora da natural, nao e bizarro ,
    por isso qe eu sonho em ir mora em Portugal lá oincesto e legal, onde o brasileiro pode ser culturalmente como os prossegues livres.
    Cinto orgulho de toda cultura que e livre aposto um braço como eles sao felizes, parabéns

    ResponderExcluir
  4. 90% das garotas sentem tesão pelo pai ou pelo irmã, mas geralmente esse desejo elas guardam apenas com elas mesmas porque tem medo de serem julgadas pela (sociedade) egoista.
    se no brasil fosse liberado o incesto entre famílias seria impossível encontrar uma garota virgem sem antes ela nao ter dado para o pai ou irmão.
    natural ao ver o pai saindo do banho só de cueca ou com uma toalha enrolada na cintura, já correr pro quarto e ficar imaginando e desejando aquilo que alguns hipócritas diz ser proibidos.
    Obs:aqueles que mais crítica algo em público no fundo é quem mais deseja aquilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tesão pelos pais? Tirou isso de qual revista freudiana? Veja bem a psicologia moderna já desmentiu a teoria do complexo de édipo e sua variante feminina, mas ainda sim o complexo é estudado nos cursos de psicologia. Devemos ter em conta que Freud utilizava da própria experiencia não tendo uma amostra controle e nem uma pesquisa a fundo sobre. Incesto pode ser natural para animais não racionais, basta buscar um pouco sobre etologia e vai saber como isso ocorre com cães e gatos por exemplo. Já nós humanos temos toda uma construção social e pior de tudo machista sobre o assunto, já que relações incestuosas entre pais e filhas remetem a poder e dominação, outro lado que pesa é a questão afetiva, pais são cuidadores e com isso são até a fase da adolescência o que dá segurança a criança, quando essa relação é quebrada e um pai tem uma relação sexual com a filha ou filho, a criança passa por uma quebra brusca dos paradigmas de cuidado e pode ter consequências para o resto da vida. Então não vamos naturalizar incesto e falar sobre coisas que não sabemos né!?

      Excluir
  5. 90% das garotas sentem tesão pelo pai ou pelo irmã, mas geralmente esse desejo elas guardam apenas com elas mesmas porque tem medo de serem julgadas pela (sociedade) egoista.
    se no brasil fosse liberado o incesto entre famílias seria impossível encontrar uma garota virgem sem antes ela nao ter dado para o pai ou irmão.
    natural ao ver o pai saindo do banho só de cueca ou com uma toalha enrolada na cintura, já correr pro quarto e ficar imaginando e desejando aquilo que alguns hipócritas diz ser proibidos.
    Obs:aqueles que mais crítica algo em público no fundo é quem mais deseja aquilo.

    ResponderExcluir
  6. 90% das garotas sentem tesão pelo pai ou pelo irmã, mas geralmente esse desejo elas guardam apenas com elas mesmas porque tem medo de serem julgadas pela (sociedade) egoista.
    se no brasil fosse liberado o incesto entre famílias seria impossível encontrar uma garota virgem sem antes ela nao ter dado para o pai ou irmão.
    natural ao ver o pai saindo do banho só de cueca ou com uma toalha enrolada na cintura, já correr pro quarto e ficar imaginando e desejando aquilo que alguns hipócritas diz ser proibidos.
    Obs:aqueles que mais crítica algo em público no fundo é quem mais deseja aquilo.

    ResponderExcluir
  7. Qual é o nome desse tal livro,fiquei curioso,ate porque acredito que o incesto não deve ser proibido por ninguem se duas pessoas adultas se amam isso é lindo,e tenho certeza é o mais puro amor.

    ResponderExcluir
  8. Eu não to acreditanto nesses comentários. A sociedade está adoecida.

    ResponderExcluir
  9. Eu não to acreditanto nesses comentários. A sociedade está adoecida.

    ResponderExcluir
  10. A cabeça do ser humano pode pensar e desejar o que quizer. Mas não levaram em conta que não são animais, mas resumindo: voces são, são filhos da imoralidade, do bestialismo e quem acredida em Deus não aprova.

    ResponderExcluir
  11. Pelo menos não vi isso no Japão ... deve ocorrer como ocorre em qualquer sociedade. Mas a informação está exagerada e deturpando a realidade.

    ResponderExcluir
  12. Eu não acho isso certo do Japão,mas quem sou eu pra falar?

    ResponderExcluir
  13. Gays lésbicas travestis etc eram excumungados,mulheres não vestiam calças compridas não podiam votar estudar fazerem trabalhos masculinos fazer sexo antes de casar ou escolher seus namorados ou se separar de um casamento
    Não podia casamentos homoafetivo
    É tantos outros tabus
    O incesto também não será diferente
    O livre arbítrio é bíblico cada um responderá pelos seus atos e será sem tabus

    ResponderExcluir